quarta-feira, 13 de junho de 2012

Horta Mandala (sagrado)

A plantação é feita na forma de espiral para reaproveitar ainda mais a água da chuva. A água que cai na parte de cima da espiral vai descendo, isto é sendo absorvida pelos solos abaixo, e assim levando masi nutrientes. Por isso as ervas que necesitam de mais nutrientes são plantadas em baixo e as que necessitam de menos, em cima. Considerações: O solo usado estava com pedaços de plástico, garrafa PET, vidro e outras grandes impurezas que foram retirados cuidadosamente e descartados.

A Horta Mandala é uma horta orgânica com um formato projetado para que, de qualquer lado que esteja, você consiga alcançar o outro lado sem a necessidade de pisar no que esta plantado.

Mandala também significa fertilidade.

Objetivo: construção de um Mulch na Horta Mandala , primeiro plantio na Espiral e construção de um swale atrás da Mandala.

Metodologia: para o mulch foram seguidos os seguintes passos:

1- Coleta de papelão sem tinta ou adesivos, folhas secas, composto orgânico e esterco;
2- Colocação dos elementos coletados em camadas na ordem: papelão, composto e esterco e folhas secas.

O mulch foi feito apenas em uma parte da Mandala.

No plantio de ervas na espiral: Papelões sem tinta e adesivos foram furados com pequenos buracos foram colocados acima do solo e as sementes foram plantadas dentro dos buraquinhos.

Considerações: As sementes foram plantadas em papelões com pequenos buracos para evitar o crescimento de outras plantas que não sejam as ervas de interesse ou que essas cresçam em lugares indesejados.

SAIBA MAIS: Mulch!
O mulch em camadas é feito com o intuito de formar um novo solo, mais fértil que o anterior para melhor germinação das futuras sementes plantados na Mandala.

SAIBA MAIS: Swale
O swale é como se fosse uma valeta para evitar o escoamento superficial, deixando assim o terreno úmido, por isso ele foi feito atrás da Mandala, onde o terreno é levemente inclinado.

Quarto mutirão - Realizado quarta-feira, dia 25/10/06

Objetivo: Preenchimento da outra parte da Mandala com o Mulch em camadas e construção de um canteiro e plantio no swale e no novo canteiro.

Metologia: Para colocação do mulch, o procedimento foi o mesmo do terceiro mutirão.
O canteiro foi feito entre o swale e a Mandala. Para a sua construção o solo foi limpo e nivelado e depois o local foi delimitado por telhas.

O solo do swale e do canteiro foram adubados com esterco.

No swale foi plantado mamão e girassol. Na valeta do swale foram colocados pedaços de tijolos e folhas secas. No canteiro foi plantado melancia, abóbora, morango e melão. Todas as sementes foram plantados em buracos feitos em papelão para não crescerem outras palntas em volta.

Considerações: As crianças do Educandário participaram voluntariamente e se divertiram no mutirão ajudando com as folhas secas e retirando as impurezas maiores do solo. Estava planejado colocar composto orgânico na Mandala, porem não foi possível pois este ainda não estava pronto.

PERMACULTURA

Crescendo em círculos

Esta é a horta mandala, que tem não só um bonito desenho de canteiros mas também é eficiente na produtividade e ajuda o planeta a ficar saudável

Por Kátia Stringueto
Revista Bons Fluidos - 09/2007

Hortas de formato circular ainda não são muito comuns, embora a idéia de fazê-las assim tenha mais de 30 anos. Ganhou atenção na década de 1970, com o movimento de permacultura, criado pelo ambientalista Bill Mollison, na Austrália. Ele preconizava outra forma de dispor as espécies vegetais, mais de acordo com o ecossistema. Com a crescente preocupação envolvendo a natureza, esse conceito adquire fôlego novo e se espalha entre os agrônomos. "Esse tipo de horta economiza água, trabalha com a diversidade de plantas, aproveita melhor o espaço, usa apenas fertilizantes orgânicos e poupa o solo. Além disso, horta pode ser um meio de complementação da renda familiar", explica o agrônomo paulista Marcelo Martins. Ele conheceu o conceito da plantação circular em 2003 e, desde então, vem prestando assessoria para sua implementação. Em parceria com o agrônomo Flávio Chueire, já ajudou a criar a horta circular entre grupos de agricultores familiares em Cananéia, Botucatu, Cajamar, Franco da Rocha e Jaboticabal, no estado de São Paulo. A dupla também desenvolveu o trabalho em escolas de ensino fundamental.

O QUE SIGNIFICA?

O termo mandala vem do sânscrito e significa "sagrado" ou "círculo mágico". Trata-se de um jardim de círculos concêntricos que respeitam a agricultura ecológica. "Um dos seus princípios é: copie o desenho da natureza. Como nela tudo é arredondado, os canteiros retos foram reformulados", conta Marcelo.

Pode-se ter um tanque de irrigação no centro. Por meio de linhas de drenagem, a água escorre para o meio e é recaptada para o sistema. "Na agricultura convencional, a água é barrada para evitar a erosão do solo", distingue Marcelo.

A mistura de espécies tem um papel fundamental. Quanto maior a diversidade delas, maior o equilíbrio ambiental e menor o índice de pragas e a necessidade de intervenção. "Para isso, é necessário observar o que dá e o que não dá na região. Há plantas companheiras e outras que não se toleram", diz Flávio.

A rotatividade de plantas contribui para a saúde do solo. "Cada espécie precisa mais de um determinado nutriente. Se plantamos sempre a mesma coisa, logo o solo vai se esgotar nesse nutriente. Se alternamos espécies, ele permanece rico", resume Marcelo. A horta mandala prevê ainda a inclusão de animais. Se for construído um tanque de água no centro, é possível introduzir peixes e galinhas em cercados ao redor. Dos animais, utiliza-se o esterco como fertilizante. E o ciclo de sustentabilidade continua seu caminho.

APLICAÇÃO NO NORDESTE

O termo horta mandala ficou mais conhecido no Brasil há cerca de quatro anos, quando o paraibano Willy Pessoa criou o Processo Mandalla, um projeto de capacitação que dura em média seis meses.

Nele, o agricultor aprende a filosofia mandala, recebe noções de como implementar esse tipo de cultivo, técnicas de plantio, adubação orgânica, fazer um sistema de bomba sem a necessidade de energia elétrica e tem até aulas de nutrição básica. "O objetivo é melhorar a qualidade de vida do agricultor, sua produtividade e o equilíbrio ambiental", diz Fredericky Labad, da Agência Mandalla, responsável pelo projeto.

NO QUINTAL

Você pode fazer uma horta seguindo alguns dos princípios da mandala. Os agrônomos Marcelo Martins e Flávio Chueire sugerem:

Prepare o terreno deixando-o sem entulhos e ervas espontâneas. Prepare o solo com compostos orgânicos ou esterco animal curtido. Trace com um barbante o raio de sua mandala - o tamanho depende da área de seu quintal. Tanques no centro são utilizados em hortas maiores, com raio acima de 20 metros (neste caso, o tanque pode ter 6 metros de raio). Em áreas menores utilize no centro uma espiral de ervas com temperos. A idéia é que sejam degraus. A espécie que precisa de mais água deve estar na parte mais baixa. Comece com alecrim, manjericão, melissa e hortelã. Alecrim na parte alta, pois precisa de menos água. Em volta da espiral, crie um canteiro (1 metro de largura) circular de alface intercalado com cenoura e outra faixa de rabanete. Deixe espaço entre a espiral e o canteiro para circulação. O ideal é que a cada 80 centímetros de canteiro exista uma passagem. Renove a combinação de plantas com salsa e cebolinha, por exemplo.

A rotatividade é para não esgotar os nutrientes.

PARA SABER MAIS

Veja o passo-a-passo para a construção de uma horta mandala em http://www.agenciamandalla.org.br.
http://www.escolasustentavel.com.br

3 comentários:

Flor disse...

Trabalho maravilhoso, da horta mandala, onde tudo se integra, num circulo de renascimento. Parabens a todos que implantam este projeto em comunidades, escolas, universidades!

Flor disse...

Quero fazer com meus alunos, nao dispomos de muito espaço, por isso acho que esta forma de horta sera a ideal.
Um abraço

josiele disse...

Gostaria de saber quem faz esta horta aspiral, se é a prefeitura da minha cidade.

No You, It´s 4shared

Mais saborosos cogumelos

Olha a onda aiiii gente....

Olha a onda aiiii gente....
Seguindo rumo a 2012...